© Nicola Di Nunzio

MUSEU

MUNICIPAL DE ETNOGRAFIA

O Museu Etnográfico está atualmente em obras de requalificação e irá, dentro em breve, dar a conhecer o seu acervo num modelo expositivo renovado. Esteja atento à sua reabertura e venha conhecer as artes e ofícios tradicionais, que até tempos relativamente recentes tiveram uma especial importância neste território.

A HISTÓRIA DO EDIFÍCIO

O Museu de Etnografia, inaugurado em 1987, encontra-se instalado no edifício do antigo mercado municipal, integrado num pequeno quarteirão definido pelos espaços públicos da rua das Portas de Sevilha, o Largo do Corro e a Travessa do Corro. O Largo do Corro aparece em plantas da vila do século XV mas sem vestígios de construções no extra dorso da muralha. Já definido por quarteirões a Norte, a Este e a Sul, nos séculos XVII e XVIII, só no século XIX ficará delimitado também a Oeste. No século XIX tem funções de mercado diário bem como, de recinto de touradas em épocas festivas (de onde lhe advirá o nome), e é decorrente deste novo uso do espaço público que será construído para a função de mercado municipal, o qual terá sido inaugurado no ano 1889. Na década de oitenta do século XX este edifício foi objeto de recuperação e remodelação pelo atelier do arquiteto Alfredo Saldanha e adaptado a novas funções - de Museu de Etnografia - para albergar uma das mais vastas coleções de objetos, artefactos e trajes (cerca de mil peças) no âmbito da etnografia do Baixo Alentejo.

Está em curso a empreitada para obras de recuperação do sistema construtivo, reformulação das áreas das instalações sanitárias para resposta a pessoas com mobilidade reduzida, bem como introdução de uma plataforma elevatória para acesso ao piso expositivo superior.

© CMS

UM ESPAÇO RENOVADO PARA AS ARTES E OFÍCIOS TRADICIONAIS

“Sem memória, não existimos” assim diz o roteiro deste bonito museu instalado no antigo mercado municipal, onde se retratam diferentes ocupações e ofícios que tiveram especial importância na vida local.


A coleção, composta por artefactos e utensílios diversos relacionados com os ofícios de albardeiro, abegão, alfaiate, barbeiro, cadeireiro, carpinteiro, cesteiro, ferrador, ferreiro, latoeiro, oleiro, roupeiro e sapateiro, constitui uma parte importante da memória do mundo do trabalho no concelho.

A observação e interpretação destes objetos diz-nos muito sobre o saber técnico e tecnológico tradicional associado a estas artes, permitindo-nos também imaginar os quotidianos, recrear os gestos, pensar na utilidade de cada função e, quem sabe até, repescar algumas das nossas memórias.

As acentuadas transformações das técnicas agrícolas ocorridas em meados do século XX, a debandada que varreu os campos nos anos 60, a substituição do gado de trabalho pela tração mecânica e o desuso das alfaias agrícolas tradicionais, ditaram o declínio de muitos ofícios cuja existência ancestral se fundamentava na agricultura e, globalmente, nos modos de vida de uma sociedade rural. Este museu procura restituir-lhes a sua dignidade e atribuir uma nova dimensão à memória gestual e tecnológica dos artesãos. 

“Sem memória, não existimos” assim diz o roteiro deste bonito museu instalado no antigo mercado municipal, onde se retratam diferentes ocupações e ofícios que tiveram especial importância na vida local.

Num tempo de uniformização e descaraterização como o que vivemos, este é um espaço que marca a diferença e que nos relembra a importância das nossas raízes e a especificidade e singularidade dessas referências, bem como a sua importância para a identidade e sentido de pertença a um território cultural. 
 

Muitas das coleções presentes foram gentilmente cedidas por particulares, o que traduz a sensibilidade da comunidade local relativamente à importância do seu património, integrando-se na sua valorização e disponibilização aos visitantes do concelho.

MORADA

Largo do Côrro – 7830 Serpa

HORÁRIO

De terça-feira a domingo
das 9h00 às 12h30 horas e das 14h00 às 17h30 

 

ENCERRAMENTO

Feriados do Ano Novo, 1º de Maio, 25 de Abril, 25 de Dezembro e Municipal

TELEFONE

00351 284 549 130

EMAIL

museuetnografico@cm-serpa.pt

OBSERVAÇÕES

ENCERRADO PARA OBRAS DE REABILITAÇÃO

Entrada gratuita 

Visitas guiadas mediante marcação prévia 

Balcão de vendas com publicações diversas e postais do museu

1/5

(Clique sobre as fotos para visualizar os créditos)

logo_município-01.png

Copyright © 2019, C. M. Serpa - todos os direitos reservados.   Design Cores ao Cubo

Idealização, textos e fotografias (salvo exceções indicadas), e coordenação